Páginas

domingo, 28 de novembro de 2010

A voz dos Decks - Taro de Viscont



Meu Deck eu comprei a um ano em uma viagem, ele è todo desenhado em dourado…a coisa mais linda da minha vida!
Não posso dizer por todos os tarôs de Viscont, mas  o meu...é bem mimado!!! (Hihihi) Ai de mim se não o guarda direitinho na caixa e procurá-lo todos os dias pelo menos para dizer “Obrigada pelo conselho”...vocês podem não acreditar mas ele vira a cara pra mim! Não responde de maneira coerente, mas da sempre as cartas mais debochadas..é terrível hahha.
O que eu amo nesse deck é a maneira como ele se fala e se integra comigo. Antes desse tive o de Thoth – o deckizinho difícil esse hem – e não conseguia entender nada do que ele queria passar pra mim, lembro que até comentei para meu amigo que me incentivou a estudar Thoth “Cara, não sei como vc consegue entender esse taro tão bruto!”. E então fui pesquisar outros tarôs. O legal è que foi o próprio Viscont que me encontrou e não eu que o encontrei o procurei.
Enfim, posso dizer que o Viscont è sincero, harmoniozo e extremamente simpático. Ele mostra a cada leitura coisas novas para mim. Ele me ajudou a me encontrar em cada carta, e assim melhorar quem eu sou. Ele é meu amigo de todas as horas, a coisa que me faz ter orgulho de mim qndo conseguimos, juntos, ajudar um amigo que esta perdido.
Indico a todos que tenham um, e torço para ter a mesma sintonia que eu tenho com ele pq acho que é isso que faz a ‘coisa’ fluir!
Beijos


2 comentários:

  1. Ai, que relato singelo =) Eu fiz o meu texto sobre o Thoth justamente =) hihihihi

    Ontem eu peguei o Visconti Sforza na mão ontem para poder fazer um trabalho... e foi muito gostoso olhar para ele de novo... Mas eu prefiro usá-lo mais para referência do que para leitura.

    Obrigada por escrever!
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi! Gostei muito do seu texto, ainda que você não tenha gostado do meu baralho favorito - quando o assunto é Tarot! Mas você tem razão, teve uma vez que o joguei para uma amiga, que também é cartomante, e não adiantava, de tudo quanto era forma que eu via ela não entendia bulhufas! tive que trocar de baralho, e para mim eu estava dizendo as mesmas coisas com cartas diferentes.
    Só que aí ela entendeu. =)
    Não possuo o Visconti-Sforza, mas ele está na minha lista de prioridades!
    Grande beijo e prazer em conhecer seu blog!

    ResponderExcluir